02/10 - Periferia criativa: o pólo cultural capão redondo - Webinars Mestrado - ESPM
02/10 - Periferia criativa: o pólo cultural capão redondo
Home Eventos Mestrado

02/10 – Periferia criativa: o pólo cultural capão redondo

Sobre o evento

As periferias urbanas, afetadas por inúmeras situações de precariedade, vulnerabilização e subalternização, constituem-se historicamente como núcleos centrais de produção cultural, artística e criativa. Tratamos neste episódio do polo cultural articulado pelo bairro do Capão Redondo, zona sul periférica da cidade de São Paulo. Trazemos ao debate um estudioso de iniciativas político-culturais que promovem a cultura da paz na região, um pequeno empresário, morador do Capão, que atua no bairro com terapias holísticas e de cuidado de si, e um especialista, com trajetória reflexiva sobre as periferias de São Paulo e suas potencialidades artísticas e ações poéticas.

02 de outubro de 2020

Sexta-feira, das 18h às 19h

online por webconferência

INSCREVA-SE

PARTICIPANTES:

Luís Carlos Pereira Porto

Luís Carlos Pereira Porto, é mestre em Comunicação pela Universidade Paulista Unip , Bacharel em Comunicação Social com especialização em Publicidade e Propaganda e Pós-Graduação em Design – Produção e Tecnologia Gráfica pela Universidade Anhembi Morumbi. Atuou até dez/2018 Professor de Tecnologia Gráfica, Produção Gráfica, Estudo de Cores na Moda, Produção Cultural, Empreendedorismo/Economia Criativa, Orientação de PI,Planejamento Estratégico , Gestão de projeto Digital, Branding/Comunicação Visual na I UNIFMU/FIAMFAAM. Consultor da área de Produção Executiva e atuou como Diretor de Operações na Agência Disruptiva Comunicação Convergência de meios, On Life, Atualmente Professor na Universidade Paulista – Unip, nos cursos de Publicidade e Propaganda (Criação publicitária) e Design Gráfico (Inovações Digitais).

Eduardo Silva

Eduardo Silva, 31 anos, mineiro de nascimento e paulista de coração, fitoterapeuta e terapeuta complementar pela Humaniversidade de São Paulo. Empreendedor residente na região sul periférica de SP, onde atua através da Dagaz Terapias com cursos de fitoterapia, quiromancia e xamanismo. Dentre alguns locais estão o CEU Feitiço da Vila e o CEU Cantos do Amanhecer com cursos de Fitoterapia Caseira. Vivências meditativas para crianças na ONG Solar dos Unidos no Taboão da Serra e vivências em grupo na União Akasha, no Campo Limpo, além da criação e venda de produtos naturais. Já atuou com projetos sociais no GRAAC e diversos locais por SP. Idealizador do grupo de apoio “OM PRA TODES” que tem como objetivo dar suporte em tempos de pandemia à comunidade LGBTQIA+ periférica do Capão Redondo e região, através de exercícios meditativos, autoconhecimento e fitoterapia. Além de buscar expandir a consciência na periferia através das terapias holísticas, trabalha com arte, fotografia, artesanato e coordenação e acessoria de casting para publicidade.

Marco Antonio Bin

Marco Antonio Bin, paulistano, doutor em Ciências Sociais pela PUC-SP, professor universitário, publicou com Mônica Nunes Histórias Invisíveis (Horizonte, 2011) e A Paixão Inútil (Patuá, 2019). Integra o Grupo de Pesquisa de Memória, Comunicação e Consumo – Mnemon, vinculado ao PPGCOM ESPM-SP. 

Mediação:

Rose de Melo Rocha

E

Dariane Arantes, Gabriela Gelain e Pedro Scudeller

membros do JUVENÁLIA

Translate