Acesso exclusivo para Estudantes e Professores
0
Total R$ 0
Translate

Professores do ensino médio

Comunicação Não Violenta em Ação

Live EAD

Principais conteúdos

O evento busca apresentar os princípios da Comunicação Não Violenta (CNV) de Marshall Rosenberg baseados na autonomia e na conexão empática com os outros e um pequeno treinamento para exercitar esses princípios por meio de dinâmicas em grupo.

 

A CNV busca o desenvolvimento ético de uma nova consciência e de uma nova linguagem a partir da escuta dos próprios sentimentos e dos demais; da identificação e da expressão de necessidades próprias e alheias e da aceitação de respostas que não se quer ouvir. Para tanto, se faz necessário um treinamento e um contínuo programa de desenvolvimento de conexão empática com as pessoas, em que se percebe que o próprio bem-estar e o dos outros são uma coisa só.

 

Este encontro vai apresentar os princípios da perspectiva de comunicação não violenta de Marshall Rosenberg (2006), em que serão identificados alguns dos condicionamentos culturais que estão limitando cada um no momento ao produzir uma comunicação alienante da vida, que impossibilita a autonomia, criando posicionamentos passivos e bloqueios da compaixão por si e pelo outro.

 

O objetivo é o estímulo à percepção de o que cada um deseja, de o que necessita e o que pode fazer por si mesmo em cada momento que se sente mal, ou que quer manter seu prazer. Sair da posição passiva de se preocupar com o que os outros acham que é certo ser dito ou feito, ou o remoer de pensamentos críticos de o que está errado em si e nos demais. O objetivo é o estabelecimento de um meio interno saudável para se conectar com aquilo que verdadeiramente deseja, isso é, o exercício de sua autonomia, pois sua consciência não está perturbada com emoções de culpa e raiva consigo e com os outros.

 

Este aprendizado ao bem viver é feito pela tradução dos julgamentos que se faz de si mesmo e dos demais em sentimentos e necessidades e o oferecimento da empatia a si, como também aos outros. Até os elogios e as apreciações precisam ser usados de maneira a celebrar como a própria vida foi enriquecida pela presença alheia. Nessa perspectiva, o elogio não deve ser usado para influenciar ou manipular o outro.

 

Na relação com os demais, ao invés de identificar o que há de errado com eles, o foco é compreender os seus sentimentos e necessidades. Também identificar os próprios sentimentos em relação a essas pessoas e as necessidades pessoais que estão por trás desses sentimentos.

 

Rosenberg (2006) assinala que a conexão com o outro é possível quando se expressa abertamente o desejo de se conectar mais profundamente com ele e ao pedir informações que ajudem a estabelecer essa conexão. Dessa forma, este curso vai apresentar dinâmicas de grupo para vivenciar essa conexão e a linguagem que a facilita.

Professores

Profissionais inspiradores que estão transformando o mercado

Faça sua inscrição

Translate

According to your choice

English English Español Español Français Français Português Português