As cidade também podem se transformar em oportunidades de negócios?
Home Desenvolvimento

As cidades também podem se transformar em oportunidades de negócios?

Você já parou para refletir o que são as cidades? Quando pensamos em economia criativa e inovação,…

a cidade se mostra um espaço urbano formado pela interação de diferentes pessoas, empresas e instituições.

Essa interação, além de possibilitar a emergência de novas ideias, também possibilita a identificação de oportunidades de negócios.

Antes de falar sobre oportunidades de negócios, vamos pensar nos quatro principais recursos que uma cidade possui. Eles são a principal fonte de ideias para empreender ou intraempreender em uma cidade. Porém, também observamos que muitas oportunidades surgem da ausência de recursos, ilustrando como os profissionais devem estar atentos ao seu entorno.

Os recursos naturais são aspectos na natureza que compõem e são compostos pela cidade. A localização geográfica, o clima e a temperatura são três exemplos de recursos naturais que podem ser utilizados como oportunidade de negócios, como no setor de artesanato, turismo, entretenimento e gastronomia.

Os recursos culturais são compostos pelo aparelho cultural que uma cidade possui. Isso envolve museus, teatros, cinemas, parques e casas de show, por exemplo. Quando pensamos em cultura, uma série de oportunidades de negócios pode ser criada, como saraus, visitas guiadas, intérpretes e cursos profissionalizantes.

Os recursos infraestruturais são mais complexos e compostos pela estrutura oferecida pela cidade. Essa estrutura abrange desde a eficiência de gestão governamental, qualidade e abrangência do transporte público, segurança e abrangência tecnológica. Nesse sentido, oportunidades de negócios podem surgir em diferentes aspectos, principalmente quando pensamos neles para compensar a falta de recursos na cidade.

Os recursos humanos são a base da cidade: as pessoas. Apesar de ser apenas uma palavra (pessoas), a multiplicidade que ela abrange é infinita. Oportunidades de negócios podem surgir a partir da ocupação do espaço público, dos hábitos de lazer dos habitantes ou do fluxo de turistas, por exemplo. E nisso, voltamos para o início do texto: as pessoas são, por meio da interação, fontes de novas ideias; e, por meio da observação, fontes de oportunidades de negócios.

Apesar de o Uber ser um exemplo clássico de oportunidade a partir de uma deficiência na infraestrutura, o Ubra é um exemplo mais contemporâneo. Acrônimo para “União da Brasilândia”, a empresa foi criada por um ex-motorista do Uber e um tatuador para atender os consumidores que, por razões de segurança, o Uber e os táxis não atendem na Brasilândia. Os sócios identificaram uma falha na estrutura da cidade (mobilidade urbana), organizaram um sistema simples de atendimento (WhatsApp e cálculo manual do orçamento) e estão crescendo exponencialmente.

Outro exemplo de exploração de recursos naturais, culturais e históricos é a FLIP, Feira Literária de Paraty. A feira acontece desde 2003 e é um dos eventos culturais mais importantes do Brasil, principalmente pela interação entre os recursos da cidade e os da região. O evento acontece anualmente durante cinco dias na cidade de Paraty, com foco na literatura e na música, contando com um público médio de 25 mil pessoas e 98% de ocupação hoteleira.

Ao pensar nos recursos que compõem uma cidade e em como algumas empresas exploraram tais recursos, é possível perceber que às vezes as oportunidades para inovar estão mais próximas que imaginamos. Nesse sentido, competências de identificação e criação de oportunidades são essenciais no mercado contemporâneo, principalmente para que haja atenção contínua sobre os acontecimentos ao nosso redor.

 

Caio Bianchi é professor na Pós-Graduação da ESPM, doutorando em inovação internacional (PMDGI/ESPM) e pesquisador especialista sobre gestão da criatividade, inovação, empreendedorismo e negócios internacionais.

Translate