ACCÈS EXCLUSIF POUR LES ENSEIGNANTS

ACCÈS EXCLUSIF POUR LES ÉTUDIANTS

ESPM > Blog >

Como trabalhar com marketing digital: conheça possibilidades

Especialista explica como é a área e em que funções os profissionais podem atuar 

 

Se o mundo é digital, nada mais natural que a evolução das coisas rume para esse ambiente – e não foi diferente com muitas áreas de negócios, incluindo o marketing. O que nos leva à pergunta: como trabalhar com marketing digital? Foi exatamente o que aconteceu com o marketing digital, uma extensão do marketing tradicional aplicada à atualidade. Para entender o que é e como trabalhar com marketing digital, conversamos com Bruno Peres, professor da pós-graduação e coordenador do Certificate em Comunicação e Marketing Digital da ESPM. 

 

 Peres define marketing como um conjunto de conhecimentos e técnicas para comunicar, atrair e estimular trocas entre uma empresa e os consumidores, que segue colado nas tendências e na análise do comportamento do consumidor.  

 

Antes uma pessoa ia a uma loja, comprava o que precisava e resolvia a sua necessidade pessoal na hora. Hoje o consumidor vê um anúncio online, entra no site, olha o produto, compara o preço em outros sites, checa a reputação da empresa no Reclame AQUI, pede referências sobre o produto e compara com a concorrência. Só depois decide se adquire ou não o produto. 

 

Para que serve o marketing digital 

Esse processo de decisão de compra passou por várias etapas e ensina que as empresas precisam trabalhar em ecossistemas complexos para conquistar o cliente, levar à concretização da compra e à sua fidelização.  

 

“É esse ecossistema que tem que ser trabalhado pelos profissionais de marketing digital”, esclarece Peres. “Ninguém compra clicando em um único canal. E por serem muitos canais, os profissionais dessa área atuam em várias frentes.” Por canal entenda-se redes sociais, sites, influenciadores digitais que também ajudam a gerar consciência de marca, marketing de relacionamento (e-mail marketing, atendimento por chatbot e WhatsApp Business) e marketing pago ou orgânico para buscadores no Google. 

 

Em todos esses meios, o objetivo é a interação da empresa com o consumidor e o oferecimento de uma jornada de compra bem azeitada. Isso é feito com o desenvolvimento de campanhas voltadas à adesão à marca e ao lançamento de um produto com campanhas diferentes, conforme o tipo de público que se deseja atingir, entre outras estratégias. 

 

Quais são as principais áreas para profissionais 

O profissional que pretende trabalhar com marketing digital tem que estudar para atuar como coordenador de mídias sociais, especialista em e-mail marketing ou marketing de produto, copy writer, UI e UX designer, especialista em SEO, analista de dados, editor de vídeo, gestor de tráfego e de projetos. 

 

Independentemente da área escolhida, existem soft skills que são comuns a esse segmento: falar inglês, gostar de tecnologia, ser curioso para aprender novidades e ter bom relacionamento interpessoal.  

 

Universidades como a ESPM já entregam ao mercado profissionais com todo o conhecimento que o mercado necessita. Nessa mesma instituição, profissionais que buscam mais repertório para trabalharem ou que estão em transição de carreira podem optar por cursos de educação continuada. “Se uma pessoa não sabe bem o que estudar, eu recomendo inbound marketing, que dá uma visão geral desse setor, abordando conceitos importantes como construção de persona, jornada do consumidor, conversão e os fundamentos que ajudam no todo do marketing digital, sugere Peres. 

Núcleo de Conteúdo ESPM
Núcleo de Conteúdo ESPM
você também pode gostar:

Traduire

Selon votre choix

[gtranslate]

Programme SEED

ESPM, em parceria com a Gorom Association (https://gorom.org/en/), está promovendo uma colaboração acadêmica que visa a desenvolver habilidades de empreendedorismo social, liderança e comunicação intercultural, o que permitirá um aprofundamento da compreensão do desenvolvimento de negócios globais a quatro estudantes selecionados para participar do programa, que se iniciou em julho e culminará em uma apresentação de resultados em dezembro de 2023.

O programa deste ano envolve a preocupação com a revitalização da economia local no Japão, país que tem enfrentado o envelhecimento da sociedade e a baixa taxa de natalidade e que, juntamente com outros fatores econômicos, tem imposto muitos desafios para o desenvolvimento dos negócios. Na edição deste ano, os participantes serão divididos em quatro grupos de pesquisa, envolvendo os setores de saquê, vinho, joias e têxteis, para desenvolverem soluções de propostas concretas de negócios.

Para isso, ao longo de cinco meses do programa, os participantes serão capacitados por meio de aulas, debates, realização de pesquisas e orientações, a desenvolverem suas propostas. Essas atividades serão realizadas online, mas, ao final do programa, será realizado o Study Tour ao Japão, que oferecerá uma oportunidade para os alunos levarem as habilidades e conhecimentos que adquiriram e aplicá-los de forma prática.

Serão cerca de 12 dias, em que os estudantes finalizarão as consultas e as pesquisas de campo, conversarão com especialistas, produtores locais e líderes comunitários antes da apresentação de suas conclusões, em um “Pitch Final” aos empresários e outros stakeholders-chave na cidade de Yamanashi, em dezembro de 2023.