ACESSO EXCLUSIVO PARA PROFESSORES

ACESSO EXCLUSIVO PARA ESTUDANTES

ESPM > Blog >

C-Level: entenda o que é e veja como se tornar um

Para ocupar um cargo C-Level o profissional deve atender a requisitos como formação acadêmica e técnica de elevado nível 

 

Atualmente, os cargos de executivos que ocupam as maiores posições em uma empresa são C-Level. A letra “C” vem da palavra inglesa chief (chefe) e “Level” significa nível. Ou seja, C-Level quer dizer, literalmente, nível C e, consequentemente, nível de chefia.  

 

Um dos C-Levels mais conhecidos é o CEO (Chief Entreprise Operations, Chefe de Operações Empresariais), responsável pelo comando geral de uma corporação. Abaixo dele ficam os executivos que dirigem áreas específicas e são denominados como CMO (Chief Marketing Officer), CFO (Chief Financial Officer) e CTO (Chief Technology Officer). Além desses cargos existem outros (veja mais abaixo neste texto) que são criados conforme a necessidade das empresas. 

 

“As empresas têm temas [áreas] específicos que precisam ser liderados por especialistas e isso fez e faz surgir novas denominações de cargos de comando”, explica Paulo Freitas, coordenador do Leadership Academy da ESPM. As novas denominações são comuns nas “Mavericks”, empresas disruptivas que entendem a necessidade de novos modelos de trabalho, e nas organizações em que o CEO sabe da importância da inovação para os negócios e conduz a corporação à mudança necessária criando novas áreas e cargos. 

 

Como se tornar um C-Level 

Quem ocupa um cargo C-Level deve ter formação acadêmica e técnica de elevado nível para vislumbrar e compreender novos cenários e modelos de negócio, e, portanto, é necessário visão ampla, interesse e disponibilidade para se atualizar. Mas isso não basta.  

 

“Dos anos 90 para cá mudou muito a relação do líder com a equipe. Ele tem que ser um mentor e inspirar o time, estabelecendo uma relação de parceria. Um bom C-Level não necessariamente é bom de hard skills, mas agrega, motiva e faz a equipe trabalhar sorrindo”, define Freitas, mostrando a importância das soft skills para a liderança. Afinal, quem tem competências emocionais bem desenvolvidas se relaciona melhor com o time e chega aos resultados desejados. 

 

Conheça a seguir os principais cargos C-Level 

 

CEO (Chief Executive Officer) 

O diretor executivo ocupa a posição de maior responsabilidade em uma empresa, definindo seu posicionamento estratégico e cuidando de tudo o que se refere à administração. Junto com a diretoria, desenvolve o planejamento de ações, orienta e atualiza a equipe. O CEO também é responsável pela manutenção da cultura, dos valores e dos objetivos da corporação. 

 

COO (Chief Operating Officer) 

O planejamento desenhando pelo CEO é executado pelo diretor de Operações. Esse profissional acompanha todas as etapas operacionais, produtivas e logísticas da corporação. 

 

CFO (Chief Financial Officer) 

Todas as atividades financeiras de uma corporação são administradas pelo diretor financeiro. Entre suas atribuições está dar o tom da visão estratégica de atuação da empresa, o acompanhamento e o cumprimento das metas e a manutenção das relações com investidores. 

 

CTO (Chief Technology Officer) 

A evolução tecnológica levou, e continua levando, muitas empresas a escalarem um diretor de tecnologia. Esse profissional orienta quanto ao caminho a seguir e as tecnologias a serem adotadas para manter a companhia bem posicionada em seu segmento. 

 

CIO (Chief Innovation Officer) 

Identificar oportunidades e conceber estratégias para a implantação de novos modelos de negócios são atribuições do diretor de inovação. Cabe também a ele gerenciar todos os processos de inovação da empresa. 

 

CMO (Chief Marketing Officer) 

O diretor de marketing trabalha em sintonia direta com o CEO e COO. É um profissional dotado de conhecimento e visão estratégica para gerenciar a marca, coordenando campanhas e ações junto ao consumidor. 

 

CPO (Chief People Officer) 

Essa é a nova titulação do diretor de recursos humanos. Esse executivo coordena as equipes que cuidam do gerenciamento administrativo e estratégico dos colaboradores, como contratação, definição do plano de cargos e salários e planejamento de treinamentos e atualização profissional, entre outras funções. 

Núcleo de Conteúdo ESPM
Núcleo de Conteúdo ESPM
você também pode gostar:

Translate

According to your choice

[gtranslate]

SEED Program

ESPM, em parceria com a Gorom Association (https://gorom.org/en/), está promovendo uma colaboração acadêmica que visa a desenvolver habilidades de empreendedorismo social, liderança e comunicação intercultural, o que permitirá um aprofundamento da compreensão do desenvolvimento de negócios globais a quatro estudantes selecionados para participar do programa, que se iniciou em julho e culminará em uma apresentação de resultados em dezembro de 2023.

O programa deste ano envolve a preocupação com a revitalização da economia local no Japão, país que tem enfrentado o envelhecimento da sociedade e a baixa taxa de natalidade e que, juntamente com outros fatores econômicos, tem imposto muitos desafios para o desenvolvimento dos negócios. Na edição deste ano, os participantes serão divididos em quatro grupos de pesquisa, envolvendo os setores de saquê, vinho, joias e têxteis, para desenvolverem soluções de propostas concretas de negócios.

Para isso, ao longo de cinco meses do programa, os participantes serão capacitados por meio de aulas, debates, realização de pesquisas e orientações, a desenvolverem suas propostas. Essas atividades serão realizadas online, mas, ao final do programa, será realizado o Study Tour ao Japão, que oferecerá uma oportunidade para os alunos levarem as habilidades e conhecimentos que adquiriram e aplicá-los de forma prática.

Serão cerca de 12 dias, em que os estudantes finalizarão as consultas e as pesquisas de campo, conversarão com especialistas, produtores locais e líderes comunitários antes da apresentação de suas conclusões, em um “Pitch Final” aos empresários e outros stakeholders-chave na cidade de Yamanashi, em dezembro de 2023.