Mestrado Profissional em Gestão da Economia Criativa

4 semestres

Home Doutorado

Mestrado Profissional em Gestão da Economia Criativa

Coordenador

João Luiz de Figueiredo

Course Attendees

Still no participant

Comentários curso

Ainda não há comentários

O curso de Mestrado Profissional em Gestão de Economia Criativa tem 495h de aulas presenciais e de orientação da pesquisa a ser desenvolvida que poderão ser realizadas no período máximo de 2 anos, ou seja, em 4 semestres. As aulas serão ministradas às sextas-feiras, das 18h45 às 22h30, e aos sábados, das 8h às 11h45 e das 12h45 às 16h30. Sempre que possível, respeitando-se o calendário acadêmico, as aulas terão sequência de programação quinzenal, entretanto haverá aulas programadas semanalmente em função de feriados, recessos e de outras demandas administrativas. Para que os estudantes possam programar suas agendas de trabalho e de estudo, o calendário semestral das aulas será divulgado com a devida antecedência.
O Programa confere o título de Mestre em Gestão da Economia Criativa, na modalidade
Profissional, e tem por objetivo a formação de gestores e empreendedores estratégicos em setores artísticos, culturais e criativos.

Linhas de pesquisa

Design de experiência e estratégias de inovação

Desenvolve projetos, metodologias de inovação e reflexões para o Design de experiência em produtos artísticos / culturais em suportes constituintes da Economia da Experiência. Ela se apresenta como uma extensão da Economia Criativa. Partindo dos objetivos, dos anseios dos usuários e das organizações, a imersão expressa e a vivência geram espaço de experiência. Assim, discutem-se as diferentes formas de apresentação, aproveitamento das informações gráficas integradas à cultura da convergência, tendo como funções projetar interfaces e construir interações que atinjam, como também ultrapassem os objetivos puramente funcionais. Com isso, contempla-se a evidência estética da visualização da informação com o intuito de se chegar ao "insight". Dela ocorre o processo de inovação que fomenta a experiência criativa. Tal abordagem se dá a partir da análise das interações dos usuários com produtos artísticos, culturais e sociais, considerando-se os aspectos humanos do equipamento cultural em toda a sua plenitude.

Coordenação: Profa. Eliana Formiga

Gestão estratégica de setores criativos

Produz análises, avaliações, reflexões e projetos visando o melhor desenvolvimento de estratégias de gestão, levando-se em conta as novas manifestações culturais e sociais dos setores criativos.
Sendo assim, assumem-se as transformações sociais como vetor de desenvolvimento econômico.
Valoriza-se o desenvolvimento de projetos nos quais os consumidores sejam considerados os atores-chaves desta constituição e implantação. Por ela, leva-se em conta o valor imaterial, modificando substancialmente as estratégias e a lógica vigente, as quais deslocam-se da sedução e da gestão estratégica monológica e unidimensional para o relacionamento oriundo da experiência cultural/social. Com isso, passa-se à análise fluída do mercado. Surge o papel do novo consumidor, em oposição ao unidimensional, pois, ao passo que ele compra e usa, também é capaz de criar, cocriar, produzir, co-produzir, fomentar e delimitar, influenciando a própria rede de entretenimento (concepção, produção e distribuição). Por isso, propõe-se o estudo transversal e integrado dos agentes públicos, privados e singulares (como indivíduos) na transformação constante dos aparelhos culturais.

Coordenação: Prof. Fabro Steibel

Seleção

Serão oferecidas 24 (vinte e quatro) vagas para o mestrado, que poderão ou não ser preenchidas, obedecendo-se aos critérios de seleção e classificação. O processo seletivo consiste das seguintes etapas, classificatórias e eliminatórias:

AVALIAÇÃO DA DOCUMENTAÇÃO

PROVAS DE LÍNGUA ESTRANGEIRA

PROVA ESCRITA

PROVA ORAL E AVALIAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA

Pré-Projeto de Pesquisa

O roteiro de pesquisa deverá ser redigido em português e digitado em fonte Times New Roman corpo 12, entrelinha 1,5, papel modelo A4 e margens de 3 cm, obedecendo às normas da ABNT.

O pré-projeto deve respeitar à seguinte estrutura:
Capa, contendo:

  • Instituição;
  • Título; subtítulo quando houver;
  • Nome do candidato;
  • Linha de pesquisa selecionada;
  • Local e ano.

Roteiro, contendo:

  • INTRODUÇÃO: apresentar sucintamente a ideia da pesquisa que pretende desenvolver no curso e sua trajetória profissional e acadêmica.
  • TEMA/OBJETO DE PESQUISA: explicar sobre que assunto, demandas ou problemas tratará a pesquisa.
  • JUSTIFICATIVA: expor o motivo de seu interesse, a importância do objeto de estudo e a relevância da pesquisa.
  • REFERÊNCIAS TEÓRICAS: apresentar e analisar pelo menos dois autores ou pesquisas que possam contribuir para o seu tema.
  • POSSÍVEIS PRODUTOS DA PESQUISA: assinalar de acordo com a seguinte listagem, possíveis produções resultantes do projeto proposto: dissertação; artigos acadêmicos; estudos de caso para ensino; materiais didáticos ou instrucionais; patente; registros de produção intelectual; produtos de design, arte ou comunicação; aplicativos, softwares ou websites; protótipos; produção audiovisual ou artística; produção editorial impressa ou digital; plano estratégico; projetos de inovação artística ou tecnológica; outros.
  • FACILIDADES E OPORTUNIDADES PARA A REALIZAÇÃO DA PESQUISA: apresentar e explicar a sua ligação profissional com o tema/objeto da sua pesquisa, evidenciando as facilidades e oportunidades que terá para realizá-la.
  • CRONOGRAMA: enumerar as etapas da pesquisa com os respectivos prazos a serem cumpridos, respeitando o prazo máximo para terminar o curso com o trabalho final defendido e aprovado. Com isso, o tempo máximo estabelecido será de 2 anos.
  • BIBLIOGRAFIA: listar as referências bibliográficas utilizadas para a elaboração do roteiro e as referências levantadas a serem consultadas.

Etiquetas :

Rio de Janeiro

Presencial

Mestrado

Aulas: sextas-feiras, das 18h45 às 22h30, e aos sábados, das 8h às 11h45 e das 12h45 às 16h30